InícioNotíciasDia de aprender brincando na sede da Abapa no distrito Rosário-BA

Dia de aprender brincando na sede da Abapa no distrito Rosário-BA

Sexta-feira, 21 de outubro, foi um dia de muita alegria e aprendizado, na sede da Associação Baiana dos Produtores de Algodão (Abapa), no Rosário, distrito de Correntina, no Oeste da Bahia. A mascote da entidade, o “Dão”, um capulho gigante e muito charmoso de algodão, deu as boas-vindas para um grupo de dezenas de crianças, que integram o projeto De Mãos Dadas”, convidando-as a aproveitar um dia inteiro de diversão e aprendizagem, com direito a brincadeiras e lembrancinhas, no mês em que se comemora o Dia das Crianças.

A iniciativa foi uma ação conjunta entre o projeto De Mãos Dadas, o núcleo baiano do movimento Agroligadas, a empresa Ciaseeds e a Abapa.  Na programação especial, enquanto brincavam, as crianças puderam aprender importantes aspectos sobre a cultura da fibra, inclusive, o passo a passo que o produto percorre, desde a lavoura até o beneficiamento. Esta etapa, em especial, foi vivenciada pelos pequenos numa algodoeira de verdade.

De acordo com a coordenadora do Agroligadas na Bahia, Luciane Barrém, as informações sobre a cotonicultura foram apresentadas de maneira lúdica, através do material paradidático do projeto, uma revistinha em quadrinhos e um quebra-cabeças. “As crianças conheceram o ‘Gibi do Algodão’, produzido em parceria pelo Agroligadas, a Abrapa/Sou de Algodão e a Associação Mato-grossense de Algodão, a Ampa. Elas também montaram nosso quebra-cabeça, e assim entenderam mais sobre a cultura e os seus subprodutos. Levamos o grupo a uma algodoeira, e o que estava só na teoria, pode ser visto na prática”, afirmou.

Abapa “de mãos dadas” com a comunidade

Apesar de ser um dia de grandes novidades e brincadeiras para o grupo de visitantes, a sede da Abapa, onde se deu o evento, já é bem conhecida dos estudantes. Isso porque é nela, que, todos os dias, cerca de 80 crianças e adolescentes do Ensino Fundamental I e II passam horas, após o período da escola, adquirindo mais conhecimentos e convivendo com outras crianças e professores, longe dos perigos potenciais que ameaçam, especialmente, aquelas em maiores condições de vulnerabilidade.

Esta iniciativa foi implementada pela produtora rural da região e diretora da Abapa, Suzane Mari Piana, que propôs aproveitar espaços que estavam ociosos na estrutura para fazer um projeto de relevância para pais e mães da comunidade, capaz de impulsionar o desenvolvimento social na microrregião do Rosário, que é de onde sai cerca de 15% de toda a produção do Oeste da Bahia.  

O projeto foi incorporado pela Associação dos Moradores e Produtores Rurais do Rosário (Ampovir) e opera com recursos do Fundo para o Desenvolvimento Integrado e Sustentável da Bahia (Fundesis). Criado em 2006, numa parceria entre Associação dos Agricultores e Irrigantes da Bahia (Aiba) e Banco do Nordeste do Brasil (BNB), este fundo financia projetos sociais em áreas como Educação, Esportes, Cultura, Saúde, Empreendedorismo, dentre outras.

Na sede da Abapa, as aulas acontecem sempre no turno oposto às aulas da escola formal, e os estudantes recebem conteúdos voltados à socialização, ao aprofundamento dos conhecimentos sobre o agro, além de conhecimentos gerais. O foco do projeto está nas crianças em maior dificuldade de absorção do conhecimento escolar e/ou em maior vulnerabilidade.

“O projeto De Mãos Dadas é um dos exemplos do que acreditamos, na Abapa. Que podemos ir ‘além do algodão’, ajudando a desenvolver o Oeste e a Bahia como um todo, e a melhorar a qualidade de vida da população. Lembrando que toda ela, seja ou não diretamente envolvida com a cadeia produtiva da fibra, de alguma forma é impactada por elas. Para nós, da Abapa, é uma honra muito grande estar ‘de mãos dadas’ com a comunidade”, afirmou o presidente da Abapa, Luiz Carlos Bergamaschi.

Imprensa Abapa

POSTAGENS RELACIONADAS
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -

MAIS LIDAS DA SEMANA